Informação sobre emprego, dinheiro e economia em geral, mediante a sua caracterização e conjuntura envolvente.

Ganhar com Certificados do Tesouro

0

Em termos de investimento os certificados do tesouro, produto do estado com taxas de juro interessantes, pretendem também diminuir a necessidade de financiamento exterior, diminuindo a necessidade de recursos externos. Neste artigo pretende-se dar a conhecer, o que são os novos certificados do tesouro, como funcionam e onde se podem subscrever.

Certificados do Tesouro– Desta forma a certificados do tesouro, devem-se ao facto do estado Português necessitar de investimento e neste sentido ter criado este produto financeiro, como outros já anteriormente criados como os certificados de aforro.

– Os certificados do tesouro, pagam juros de uma maneira crescente, ou seja pagam um juro bruto de 2,75% no primeiro ano, no segundo ano a remuneração é de 3,75%, no terceiro ano o juro é de 4,75%, e nos dois últimos anos a taxa é de 5%, de qualquer maneira são superiores à maioria dos depósitos a prazo.

– Os certificados do tesouro, podem não compensar face a outros produtos financeiros nomeadamente alguns depósitos a prazo e os certificados de aforro, dependente dos prazos e das aplicações.

– Em termos de resgate, devem cumprir um prazo digamos que mínimo de permanência, depois de perfazer um ano, os juros são pagos anualmente, no entanto para usufruir das taxas mais atrativas, convém manter o investimento até ao final do prazo de 5 anos.

– Os certificados do tesouro, estão disponíveis aos aforradores e podem ser subscritos aos balções dos CTT e da Agência de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público, este investimento tem a garantia de capital por parte do estado Português, à posteriori a sua carteira de certificados do tesouro pode ser consultada na internet, ao abrir uma conta AforroNet.

– O mínimo que pode ser investido nos certificados do tesouro, é de 1.000 euros e pode ir até ao máximo de um milhão de euros.

Leia também: Diversificação de investimentos

– Em termos de fiscalidade os certificados, estão sujeitos a uma taxa liberatória de 28%, em sede de IRS, como as demais aplicações financeiras.

Não perca a oportunidade de assim aproveitar e beneficiar destas orientações sobre o que pode ganhar com os certificados do tesouro. Transmita-nos as suas opiniões! Partilhe este artigo, ou deixe um comentário.

Deixar Resposta

Este website utiliza cookies para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador. Ok