Como Criar uma Empresa

1

Como criar uma empresa, hoje em dia é um tema de conversa recorrente, apesar de todas as dificuldades e interrogações colocadas, mas que importa sempre equacionar. Deste modo existe apoios e incentivos à criação de empresas, nomeadamente de índole estatal, beneficiando de apoios financeiros e aconselhamento por parte de organismos, que assim visam levar ao empreendedor essa mesma possibilidade objetiva e prática, de criação de empresas e que resultem na criação de mais empregos. Estes apoios à criação de empresas, resultam do seguinte enquadramento legislativo; Portaria n.º 985/2009, de 4 de Setembro, Portaria n.º 58/2011, de 28 de Janeiro e pela Portaria n.º 95/2012, de 4 de Abril. Nunca é demais lembrar que é possível também criar uma empresa na hora, este processo resulta da medida governamental simplex.

como criar uma empresa

Então o que deve fazer para como criar uma empresa;

Os destinatários como é óbvio estão identificados e serão aqueles que se encontram inscritos nos centros de emprego, com mais de 9 meses de inscrição, jovens à procura do 1.º emprego com idade compreendida entre os 18 e os 35 anos, desemprego involuntário há mais de 9 meses, trabalhador independente cujo seu rendimento médio mensal, no último ano, seja inferior à retribuição mínima mensal, se nunca exerceu atividade profissional por conta de outrem ou por sua conta própria.

Franchising vantagens

Os apoios a conceder para como criar uma empresa;

O pretendido é a criação de empresas, PME`s com fins lucrativos, em que o empreendedor crie o seu posto de trabalho em tempo integral, mas que possua mais de 50% do capital social, deste modo o projeto não pode exceder a criação de 10 postos de trabalho e um investimento superior a 200.000 euros. Os apoios traduzem-se em créditos com bonificação da taxa de juro, com acompanhamento e consultadoria por parte do IEFP, e que podem ser pedidos e consultados nos balcões da generalidade dos bancos. No entanto deve ser ponderado o recurso ao microcrédito como uma opção viável e que já serviu de trampolim a muitos projetos de sucesso a nível mundial.

O IEFP incentiva a utilização dos programas Microinvest e Invest+, onde os montantes a investir têm um limite máximo de 20.000 euros e 200.000 euros respetivamente. Os programas ninho de empresas e iniciativas locais de emprego igualmente do IEFP, também são uma opção a ter em conta dirigidos ao mesmo público alvo anteriormente descrito, visando a criação de postos de trabalho para o desenvolvimento local. O IAPMEI, dispõe de um programa, FINICIA, destinado a PME, que permite o acesso a soluções de financiamento e assistência técnica na criação de empresas em fase inicial, startups.

Não perca a oportunidade de assim aproveitar e beneficiar destas orientações sobre como criar uma empresa. Transmita-nos as suas opiniões! Partilhe este artigo, ou deixe um comentário, sobre a sua experiência sobre como criar uma empresa.

Veja Também:

1 Comentário

  1. nini Diz

    Olá!!
    antes de pensar abrir uma empresa, pensem e repensem muito mas muito mesmo!!!
    As ILE foram um excelente buraco onde muitos se enfiaram e de lá vão pulando, pulando ali, acolá, mas sair mesmo só com muita sorte!!!
    Vejam bem as consequências!!

Deixar Resposta