Informação sobre emprego, dinheiro e economia em geral, mediante a sua caracterização e conjuntura envolvente.

Medidas de Austeridade da Crise

0

O orçamento de estado foi divulgado e novas medidas de austeridade foram tomadas, depois da vinda da troika e do FMI, tornando a vida mais difícil a todos. Assim sendo determina a nível económico a vida dos Portugueses nos próximos 12 meses, algumas medidas detém um enorme impacto a todos os níveis, afetando a maioria da população, nomeadamente cortes orçamentais e medidas de austeridade, foram apresentados, pelo ministro das finanças. Mas o que propõe então o orçamento de estado para todos nós?

Leia também: O euro e os mercados

Trabalhadores pagam mais e as empresas menos.

Alteração da taxa social única “TSU” no setor privado, passando a descontar 18% para a segurança social, em vez dos atuais 11%, o equivalente a perder mais que um dos subsídios. No funcionalismos público a perda vai ser superior a dois subsídios. O patronato vai ver reduzido a TSU a pagar de 23,75 para 18%, segundo a proposta do governo, na tentativa de criar mais emprego, reduzindo os custos do trabalho.

Os recibos verdes vão pagar mais TSU

Os trabalhadores independentes, vulgo recibos verdes, vão ver a sua situação alterada também passando a pagar mais dos atuais 29,6% para 31,7%.

Corte nas pensões e reformas

As pensões e reformas acima 1500 euros, vão ser reduzidas progressivamente de 3,5 até 10%, mesmo depois da supressão dos subsídios de natal e férias.

IVA inalterado

Como era esperado, não foram feitas alterações às taxas do IVA, nem alterações de taxas em alguns produtos ou serviços para taxas mais altas.

Cortes nos contratados da função pública

Na função pública os contratados a prazo, serão alvo de despedimentos, bem como de rescisões por mútuo acordo e saída de funcionários para a reforma, além de estar previsto um alargamento do programa de privatizações das empresas públicas.

Corte de escalões no IRS

Com a progressividade do imposto e tomando como exemplo a média Europeia e aumento das taxas médias é efetuado um corte nos escalões do IRS.

Fundações e institutos

A previsão aponta para um corte significativo entre 150 milhões e 200 milhões de euros por ano.

Taxa para casas de valor superior a 1 milhão euros

Os imóveis de elevado valor patrimonial, estarão sujeitos a uma taxa em sede de imposto de selo.

Subsídio de desemprego

Vai ser dificultado ainda mais o acesso às prestações sociais e o seu valor diminuirá, bem como ao rendimento social de inserção.

Impostos sobre capital

Em bolsa atualmente os dividendos são taxados a 25%, passando a pagar uma taxa de imposto de 26,5%. A nível bancário os depósitos a prazo vão pagar mais 1,5% com reflexos ainda este ano.

Corte nas PPP

O governo pretende rever e renegociar as parcerias público privadas com o objetivo de racionalizar os investimentos das empresas públicas.

Leia também: Estratégia de reforma

O que acha destas medidas de austeridade?

Não perca a oportunidade de assim conhecer as medidas de austeridade propostas para o novo orçamento de estado. Transmita-nos as suas opiniões! E se vai ser afectado por estas medidas de austeridade, deixe um comentário.

Veja Também:

Deixar Resposta