mercados

Forex e Divisas



No mercado global o forex transacciona todas as moedas de todas as economias do mundo. No entanto, algumas moedas são consideradas mais significativas que outras, uma vez que transaccionam maiores volumes: são os intitulados ‘majors’.No entanto é fundamental saber quais os majors e como funcionam no mercado forex.

forex

Já foi abordado aqui no Emprego Dinheiro, outros temas relacionados, que podem ser consultados nestes artigos abaixo;

Copy trader eToro

Forex técnicas para negociar

Trading

O que são os majors afinal?

Estes são pares de divisas que movimentam cerca de 80% do global do volume do mercado forex. Caracterizando-se por grande liquidez, estão menos sujeitas a manipulações e explicam a maioria dos movimentos de mercado.
Estes pares são compostos pelos seguintes majors ou divisas;
EUR/USD: O euro é a moeda-base e o dólar americano a contra-moeda. Se numa trade se comprar, EUR/USD estamos a comprar euros e a vender dólares e nesse caso, dizemos que temos uma posição longa Se noutra ocasião vendermos EUR/USD, estamos a vender dólares e a comprar euros; temos portanto uma posição curta no EUR/USD. Se abrimos uma posição longa neste caso previrmos uma subida do euro em relação ao dólar, inversamente uma posição curta faz sentido se previrmos uma subida do dólar em relação ao euro.

  • USD/JPY: O dólar Americano é a moeda de base e o iene Japonês a contra-moeda,
  • USD/CHF: O dólar Americano é a moeda de base e o franco Suíço a contra-moeda,
  • USD/CAD: O dólar Americano é a moeda de base e o dólar Canadiano a contra-moeda,
  • AUD/USD: O dólar Australiano é a moeda de base e o dólar Americano a contra-moeda,
  • GBP/USD: A libra esterlina é a moeda de base e o dólar Americano a contra-moeda,

Esta lista está ordenada por ordem negocial, sendo que os primeiros três pares representam mais volume de negociação, enquanto os últimos três têm menor volume e estão associados a commodities. (mercadorias). A Nova Zelândia e a Austrália estão associadas ao ouro enquanto o Canadá está associado ao petróleo. O dólar Americano é a moeda com maior volume transacionável a nível mundial, envolvendo 90% da negociação forex mundial reflexo de serem a maior economia do mundo, embora se preveja uma perca da sua importância relativa. Uma grande parte do produto interno bruto (PIB) dos Estados Unidos provém de serviços financeiros, imobiliário, serviços às empresas e aos cidadãos. No entanto, a indústria Americana continua a ser competitiva e a sua influência no mercado global de operações comerciais é enorme, resultando numa balança comercial favorável. A economia Americana representa cerca de 20% do total do comércio mundial e a volatilidade do dólar é fundamental para a maior parte dos seus parceiros comerciais. Um dólar desvalorizado tem um grande impacto nas exportações Americanas, enquanto uma valorização torna as importações mais apetecíveis. Com a globalização se os mercados abrandarem e isso influenciará o nível de exportações e o crescimento Americano, se os parceiros comerciais forem mais competitivos na produção de bens transaccionáveis, a produção será deslocalizada.Com o 11 de Setembro e a crise financeira mundial o estatuto Americano foi severamente afectado e os investidores procuram um refúgio ou alternativas em momentos de crise económica, em que os investidores compram dólares para se protegerem. Uma curiosidade que se tem verificado, a existência de uma correlação inversa com o dólar americano, quando o USD sobe, o ouro desce e vice-versa. Uma boa forma de avaliar a pujança do dólar é analisar o índex dollar (índice do dólar), que é calculado a partir de uma média de seis divisas transaccionadas contra o dólar Americano. Estas são as divisas; EUR, JPY, CAD, GBP, CHF e SEK. Apesar da sua importância, quando negociado contra uma divisa em um dado momento, o dólar pode estar enfraquecido quando comparado às divisas atrás mencionadas. Reservando-se um bom indicador a que os investidores institucionais costumam analisar. 

A zona euro

A euro zone é considerada a segunda maior economia do mundo disputando assim o protagonismo do dólar enquanto moeda de reserva. Com a liberalização da economia e aberta a transacções comerciais com o exterior, a zona euro é um destino atraente para os investidores pelo que grandes quantias de capital têm sido canalizadas, à medida que a divisa se estabelece cada vez mais nos mercados financeiros internacionais. Assistindo-se a uma procura maior, redundando em uma valorização crescente do euro em relação ao dólar. A economia da zona euro, à semelhança do que acontece com a economia Americana é composta essencialmente por serviços de grande valor acrescentado. Para compreender o funcionamento do euro é analisar a actuação do Banco Central Europeu (BCE), com a introdução do euro, assistiu-se a uma perda da soberania nacional dos pais envolvidos e da sua autonomia financeira, o BCE assumiu a liderança quanto à política comum da União Europeia, sendo actualmente responsável por dirigir as medidas de controlo da inflação, bem como o controlo da dívida e défices públicos dos estados membros. O Banco Central Europeu actua nos mercados como regulador e fonte de financiamento do sistema bancário. Muitas economias não são reguladas como, a zona euro é regulada pelo Banco Central Europeu que procura servir os interesses de vários países diferentes. O euro enquanto divisa internacional, agora que a moeda está comemorar uma década de existência, evoluiu com notoriedade nos últimos anos, portanto convém ter atenção às economias ditas periféricas e à fidelidade dos diversos países à moeda única. Se desacreditarem o euro o mesmo poderá colocar em causa a sua estabilidade politica e económica e mesmo o seu futuro europeu. 

Não perca a oportunidade de assim aproveitar e beneficiar destas orientações sobre forex e divisas. Transmita-nos as suas opiniões! Partilhe este artigo, ou deixe um comentário, sobre a sua experiência sobre forex e divisas.

Comentários “Forex e Divisas

  1. Informação útil e de valor, principalmente para quem se está a iniciar no forex e não domina a terminologia.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *