Bolsa de Oportunidades

0

Durante as quebras de preços das ações e se cumprirem cinco condições, estas podem ser bolsa de oportunidades enormes. Portanto o preço que o investidor paga nos mercados para ser dono de uma empresa é aceitável se comprado com a perspectiva dos ganhos no futuro, um negócio com bons retornos sobre os títulos, com um crescimento decente. Um dividendo de 3% e um PER, price to earnings ratio ou “índice risco/lucro” de 10x num universo de taxas de juro pouco atraentes pode ter potencial para ser uma boa bolsa de oportunidades.

O poder de gerar lucro, ao longo do tempo, de uma empresa, pode não ser prejudicado de forma demasiado severa nem estar em risco de insolvência. Independentemente do preço das ações, isso exige capacidade de julgamento e não vai conseguir sempre bons retornos. É por isso que a diversificação é uma regra sempre a levar em conta. Mesmo Buffett, que faz investimentos concentrados em diversos portfolios é capaz de os concretizar porque os geradores de dinheiro que estão por detrás são extremamente diversificados e é dono de diferentes empresas em ramos de actividade, completamente dispares.

As empresas não devem enfrentar uma situação onde as exigências de liquidez poderão fazer com que esteja em risco a sua sobrevivência, mesmo que continue a ser rentável ou que tenha de emitir acções para investidores referenciais, diluindo os acionistas existentes. Bolsa de oportunidades, quando uma empresa deve sobreviver a uma crise, mas se tiver de emitir muitas ações, ao ponto de os antigos donos não conseguirem ver a recuperação, isto será um enorme problema para os investidores originais. O outro lado também é verdade, se uma empresa for saudável e puder comprar de volta as suas próprias ações durante um queda bolsista, quando os índices recuperarem, pode ser uma verdadeira e grande oportunidade.

Pode, financeiramente, fazer o investimento, independente de algo ser muito barato ou não, se existir a possibilidade, ainda que remota, que terá de vender para satisfazer as suas próprias necessidades de liquidez, o melhor é ser cuidadoso e invista o dinheiro em algo seguro. Não esteja demasiado exposto em um determinado setor ou atividade. As coisas nem sempre correm como quer ou como espera que possam ocorrer.

Mesmo com as grandes benesses no setor financeiro durante uma crise, não deve arriscar a totalidade do seu dinheiro em risco, vulgo ações. O problema de voltar ao mercado de ações é que não se compra nada por ser barato e nem se investe porque as taxas de juros podem estar baixas. Olhando os preços das ações pelo lado dos fundamentos tradicionais, nota-se que elas estão bastante convidativas, mas ainda há riscos de caírem ainda mais porque as medidas adotadas pelos governos e instituições ainda levarão algum tempo para surtir o efeito esperado.

Veja Também:

Deixar Resposta