Informação sobre emprego, dinheiro e economia em geral, mediante a sua caracterização e conjuntura envolvente.

Em que Investir com Pouco Dinheiro

0

Em que investir, nestes últimos tempos de instabilidade, assistimos a momentos que ficarão registados como históricos nos mercados financeiros. Diversos “veteranos de Wall Street” quando inquiridos, não hesitaram em classificar o momento que se vive atualmente nos mercados económico-financeiros, como o pior desde a grande depressão de 1929. Depois da falência do banco de investimento norte-americano, o Lehman Brothers, e com a compra pelo Banc of America da Merrill Lynch que assim evitou “males maiores”.

A American International Group AIG, uma das principais seguradoras mundiais, viu igualmente pairar a ameaça de falência, tendo as suas acções registado perdas acumuladas tendo “obrigado” as autoridades Americanas a intervir, com o objectivo de procurar evitar o “efeito dominó” que inevitavelmente veio a ocorrer. A intervenção das principais autoridades financeiras, nomeadamente dos bancos centrais dos EUA, de Inglaterra, do Canadá, da Suíça e do Japão.

Injectaram milhares de milhões de euros nos mercados financeiros, para fornecerem liquidez aos mesmos, pela reserva federal e pelo tesouro dos EUA. Nestes momentos de crise como os que vivemos, os investidores lidam com emoções fortes como o medo, o desespero, a euforia e muitos mais difíceis de descrever. Mesmo assim, as melhores oportunidades surgem nos momentos de maior incerteza.

Mais uma vez se demonstrou que as melhores e as piores sessões de bolsa tendem a ocorrer em curtos períodos de tempo, muitas vezes em dias sucessivos. Estes momentos são oportunidades únicas para investir, porém em prática lições do passado e para aprenderem novas lições.

  • Não se esquecer dos objetivos iniciais para investir;
  • Definir por antecipação os objectivos dos seus investimentos (rentabilidade-objectivo, perda limite,  horizonte temporal);
  • investir em ativos que compreenda ou entenda;
  • Diversificar os seus investimentos;
  • Não se esqueça que assumir perdas pode ser uma óptima decisão de investimento para evitar maiores males;
  • Seja paciente, sempre que possível o investidor deve preferir o longo prazo;
  • Não reagir em momentos de pânico;

Pode-se olhar para o passado histórico das bolsas de valores para além das principais crises: a económico-financeira de 1929, a crise cambial asiática de 1987, a crise das “dot com” em 2000, os acontecimentos do 11 de Setembro de 2001, passará a constar esta crise económica e financeira sem dúvida nenhuma. Ao olharmos para trás, iremos observar as oportunidades que emergiram desta crise. Uma vez que ainda estamos no meio de uma crise, cada investidor deverá procurar aproveitar essas oportunidades.

Desta feita os metais preciosos, as mercadorias agrícolas e as matérias-primas, são alguns dos exemplos de investimentos que devemos considerar como boas oportunidades, em que investir.

Não perca a oportunidade de assim aproveitar e beneficiar destas orientações sobre em que investir. Transmita-nos as suas opiniões! Partilhe este artigo, ou deixe um comentário.

 

Veja Também:

Deixar Resposta