Informação sobre emprego, dinheiro e economia em geral, mediante a sua caracterização e conjuntura envolvente.

Diversificação de Investimentos

0

Diversificação de investimentos é uma máxima muito utilizada nos mercados financeiros. O conceito materializa-se na construção de um portfolio que agregue múltiplos investimentos com o objectivo fundamental de reduzir o risco. Considere-se o exemplo de uma carteira de investimentos composta por ações emitidas por uma única empresa. Qualquer evento negativo ocorrido com esta empresa, por exemplo uma redução acentuada no seu volume de vendas, irá provocar uma queda na cotação das ações da empresa, a qual se repercutirá integralmente na rentabilidade deste portfolio.

Ao dividir o investimento em diversas empresas, obtém-se imediatamente uma redução do risco potencial do portfolio. Existem, fundamentalmente, duas espécies de riscos nos mercados financeiros: os riscos sistemáticos e os riscos específicos. Os riscos específicos são relativos a uma dada empresa, sector de atividade, país ou área geográfica. Os riscos sistemáticos, também designados por “risco de mercado”, estão associados a todas as empresas e sectores de actividade.

Estes riscos traduzem-se na possibilidade de ocorrência de uma recessão económica ou choques de grande escala, de que são exemplo, nomeadamente, os atentados terroristas, instabilidade política conjuntural, movimentos de taxas de juro. O investidor prudente considera os diferentes cenários possíveis e diversifica os seus investimentos através de várias classes de activos: ações, obrigações, imobiliário, arte,…diversos sectores de atividade e distintas áreas geográficas.

Deste modo elimina os riscos específicos e reduz de forma significativa o potencial impacto negativo de um risco sistémico (que não pode ser eliminado), maximizando os retornos potenciais através do investimento em diversos activos não correlacionados que reagem de forma diversa a um mesmo evento. Pese embora a multiplicidade de instrumentos financeiros existentes e a globalização dos mercados que torna acessível a qualquer um o investimento em qualquer zona do globo, a diversificação não é um objectivo fácil de alcançar.

Ela não afasta a necessidade de se efectuarem as melhores escolhas. Por outro lado, a diversificação excessiva produz igualmente um impacto negativo no portfolio. Os fundos de investimento,  eles próprios compostos por diversos ativos, constituem uma forma simples, rápida e normalmente barata, de obter uma exposição diversificada. Existem no mercado fundos de investimento mobiliário para praticamente todos os gostos, estilos ou estratégias de investimento.

Não perca a oportunidade de assim aproveitar e beneficiar destas orientações sobre diversificação de investimentos. Transmita-nos as suas opiniões! Partilhe este artigo, ou deixe um comentário.

 

Veja Também:

Deixar Resposta